in ,

8 maneiras comprovadas de monetizar seu aplicativo para celular em 2021

Veja aqui algumas maneiras comprovadas para você monetizar o seu aplicativo de celular

8 maneiras comprovadas de monetizar seu aplicativo para celular em 2021

Os aplicativos móveis são desenvolvidos para diversos fins. Para alguns desenvolvedores, um aplicativo móvel pode ser um projeto piloto, outros podem se esforçar para aumentar o reconhecimento de sua marca.

Mas a maioria dos desenvolvedores busca um objetivo mais comum – obter lucro. É melhor pensar em possíveis soluções para esse problema antes de iniciar o projeto.

Existem muitas maneiras de ganhar dinheiro usando seu produto e, neste artigo, irei considerar as principais maneiras de monetizar aplicativos móveis. Você também pode usá-los em seu projeto. Nunca existiu nenhum modelo de renda ideal, mas há muitas opções para escolher.

Como ganhar dinheiro com seu aplicativo: 8 estratégias comprovadas de monetização

Na verdade, existem dezenas de opções para ganhar dinheiro com seu aplicativo. No entanto, se você deixar de lado aqueles muito específicos e não muito legais, você pode pensar em 8 modelos mais versáteis e comprovados. Vamos dar uma olhada neles.

1. Pague por download

A maneira mais fácil e clássica de monetizar seu aplicativo é quando os usuários pagam para baixá-lo no Google Play e na App Store. Uma grande vantagem desse modelo para desenvolvedores é que eles obtêm receita no momento em que os usuários baixam seus produtos.

70% do lucro de cada compra é recebido pelo desenvolvedor e 30% é a taxa de comissão paga à app store.

No entanto, a popularidade dessa abordagem diminui, uma vez que tem várias desvantagens. A primeira e mais óbvia é uma diminuição no número de downloads e no alcance do público, porque nem todos os usuários estão dispostos a pagar.

Além disso, os custos de marketing aumentam, especialmente se seus concorrentes oferecem um aplicativo alternativo gratuitamente.

É viável usar esse modelo de monetização se você vende um produto com recursos exclusivos ou comercializáveis, tem recursos de marketing substanciais e nenhum concorrente está oferecendo os mesmos recursos gratuitamente.

2. Freemium

O modelo Freemium pressupõe que os usuários podem baixar seu aplicativo e usá-lo gratuitamente, mas a funcionalidade do produto é limitada. Se desejar, os usuários podem pagar para acessar funcionalidades avançadas ou conteúdo premium adicional.

Seu aplicativo acaba sendo uma espécie de modelo de marketing híbrido.

A abordagem tem uma possibilidade vantajosa de aumentar o alcance de sua audiência e o número de downloads, o que afeta positivamente a classificação do aplicativo nas lojas.

Os usuários têm a oportunidade de explorar os recursos do aplicativo gratuitamente e, então, podem tomar uma decisão informada sobre comprar recursos avançados ou não.

O Freemium também tem alguns contras em potencial:

se você fornecer aos usuários muitas oportunidades, eles não terão incentivos para comprar funcionalidades adicionais;
se, ao contrário, houver poucas oportunidades, os usuários serão obrigados a pagar quase imediatamente, o que também reduz a motivação para comprar mais;

você precisa mostrar um valor claro aos usuários, fornecer-lhes uma boa experiência e levá-los a querer pagar.

3. Compras no aplicativo

É uma das estratégias de monetização mais amplamente usadas para aplicativos móveis e é especialmente usada ativamente no desenvolvimento de jogos.

Por exemplo, os jogadores podem comprar acessórios decorativos adicionais para seus personagens (roupas e armas) ou lotes de recursos (ouro em Clash of Clans).

A principal tarefa é encontrar um equilíbrio entre recursos pagos e gratuitos, para dar conforto aos usuários quando usam seu aplicativo gratuitamente, mas, ao mesmo tempo, interessá-los em fazer compras.

4. Publicidade no aplicativo

Impressões de publicidade servem como uma importante fonte de receita para muitos aplicativos no mercado. Você pode escolher entre uma série de opções para implementar tal modelo em seu aplicativo, por exemplo, formatos gráficos (banners), texto, nativo ou vídeo.

Nesse caso, o download do próprio aplicativo é gratuito e essa abordagem aumenta muito o alcance do público. Você pode se conectar a várias redes de anúncios para começar a exibir anúncios automaticamente, e a Google AdMob é uma delas.

Você também pode oferecer a seus usuários a desativação de anúncios em seu aplicativo por uma taxa adicional e combinar várias opções de monetização como esta.

Esse modelo tem duas desvantagens principais: você precisa atrair um grande número de usuários para obter lucro substancial e deve proceder com cautela, pois a publicidade agressiva pode incomodar os usuários e eles desinstalarão seu aplicativo.

5. Assinatura paga / conteúdo com acesso pago

O ponto principal desse modelo é que os usuários podem usar seu aplicativo gratuitamente e consumir conteúdo com ele, mas a quantidade de conteúdo gratuito é limitada.

Para obter acesso a um material maior ou melhor, os usuários terão que pagar uma vez pelo acesso a um pacote um tanto estendido ou pagar para obter acesso ilimitado por um determinado período (mês, trimestre ou ano).

Medium.com é um exemplo conhecido de modelo de monetização de conteúdo com acesso pago. Netflix e Spotify estão entre os serviços que funcionam por assinatura.

Nos últimos anos, a popularidade das assinaturas está crescendo e, com o tempo, mais e mais desenvolvedores usarão esse modelo de negócios para monetizar seus produtos.

Os incorporadores recorrerão a esse padrão de geração de receita, pois sua principal vantagem é o lucro estável, cujo volume aumentará continuamente com o crescimento da base de clientes.

6. Venda de Bens ou Serviços Próprios

Outra forma de monetizar seus aplicativos móveis é usá-los como um canal de vendas para seus próprios produtos ou serviços. Por exemplo, uma empresa de entrega de alimentos pode desenvolver um aplicativo.

Além de um site, para aumentar o banco de dados de clientes e o fluxo de pedidos. Além disso, uma loja online, que utiliza essa ferramenta, pode aumentar o alcance de público devido à sua entrada no crescente mercado de e-commerce.

7. Comissões de transação

Além de vender seus próprios produtos, você pode ganhar um bom dinheiro vendendo bens e serviços de outras pessoas, recebendo apenas uma determinada comissão pelos seus serviços. Especificamente, as conhecidas startups Uber e AirBnB trabalham utilizando este modelo.

Táxis, reservas, entrega, serviços médicos e outros serviços relacionados a transações online usam atualmente esse modelo de negócios.

Agregadores / mercados são um tipo interessante de negócio baseado neste modelo de monetização. Um dos exemplos é um aplicativo de entrega de comida projetado para permitir o pedido de comida em restaurantes locais.

Este aplicativo agrega uma oferta de diferentes fornecedores e atua como uma janela única, recebendo taxas de comissão de cada pedido.

8. Patrocínio (parceria)

Você pode considerar essa opção se outras marcas ou empresas de um determinado nicho estiverem interessadas em entrar em contato com o público do seu aplicativo.

Você, como proprietário de um aplicativo, pode oferecer bens ou serviços fornecidos por alguma outra empresa a seus usuários e receber uma taxa por impressões de anúncios ou leads.

Exemplo: conteúdo patrocinado em aplicativos de mídia, anúncios de eventos ou ofertas de empregos pagos.

Qual modelo de monetização escolher para seu aplicativo móvel?

Essa pergunta sempre foi um desafio urgente para qualquer desenvolvedor, mas não posso fornecer uma resposta inequivocamente correta para ela.

Os modelos de monetização de aplicativos móveis mudam constantemente porque o próprio mercado de aplicativos móveis está mudando.

A escolha por uma ou outra opção é influenciada por muitos fatores como tema do produto, peculiaridades do público-alvo, objetivos dos desenvolvedores, recursos disponíveis e assim por diante.

A maioria dos desenvolvedores aborda esse problema de forma criativa, combinando vários mecanismos de monetização em um aplicativo ao mesmo tempo para atingir um público com preferências diferentes.

Outros fazem experiências utilizando várias estratégias para determinar a mais lucrativa.

Você tem que compreender claramente que a monetização de aplicativos é um dos principais componentes do plano de negócios para seu projeto futuro, e até mesmo um produto de sucesso pode se tornar não lucrativo no final se você não alocar o tempo e o esforço necessários para pensar em um mecanismo para obter lucro.

Veja também: As 10 principais dicas de SEO para 2021 que você precisa saber

Veja também: 10 Melhores temas WordPress multiuso gratuitos 2021

Escrito por Equipe Conect

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As 10 principais dicas de SEO para 2021 que você precisa saber

As 10 principais dicas de SEO para 2021 que você precisa saber

7 Dicas Para Construir Um Site Responsivo Em 2021

7 Dicas Para Construir Um Site Responsivo Em 2021